Trombose e Anticoncepcional

Mitos e Verdades sobre a trombose e o uso de anticoncepcional hormonal
 
 
1) A Pílula pode levar a trombose.
 
Verdade. Desde a introdução da pílula na década de 60 uma série de pesquisa tem evidenciado associação com maior risco de trombose, principalmente de tromboembolismo venoso (TEV).
 
2) As complicações que a pílula trás são leves, no máximo varizes nas pernas. 
Mito. TEV é uma doença caracterizada por coágulos nas pernas, com obstrução do fluxo sanguíneo. Quadro bem mais grave que varizes. O maior risco é quando os coágulos navegam na circulação e levam a embolia pulmonar. Pode também ocorrer sinais de obstrução nas artérias, como infarto cardíaco e acidente vascular cerebral.
 
3) O tipo de anticoncepcional influencia no risco da trombose.
 
Verdade. O grande vilão do risco de trombose é o estrógeno, componente das pílulas combinadas, que são as  mais frequentemente comercializadas. Os contraceptivos a base de progesterona, na apresentação de pílula (minipílula) e DIU, não demonstraram risco significativo de trombose. 
 
4) Sendo assim, o ideal é que nenhuma mulher use pílula anticoncepcional?
 
Mito. O risco de trombose em usuárias de pílula é cerca de 5 vezes maior, comparado a mulheres que não utilizam o método. Apesar de ser uma porcentagem de risco aparentemente alta, o risco absoluto é baixo (cerca de 5 casos para cada 100.000 mulheres). Dado o grande benefício de evitar uma gestação indesejada e a fácil obtenção da pílula, de uma forma geral a mesma deve continuar sendo prescrita.  
 
5) É aconselhável uma avaliação médica antes de iniciar o anticoncepcional.
 
Verdade. O ideal é que as mulheres conversem com seus médicos sobre a intenção de iniciar um método contraceptivo.  Há certas situações que aumentam o risco de trombose, como obesidade, tabagismo, diabetes e histórico pessoal ou familiar de doença trombótica. Nessas situações de risco deve ser ofertado outro tipo de contracepção que não a pílula combinada convencional. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *