Câncer e Trombose: Incidência da Trombose no Câncer e Fatores Envolvidos

O tromboembolismo venoso (TEV) é a presença de coágulos de sangue nas veias do corpo. É uma complicação freqüente em pacientes com câncer, com risco 4 vezes maiores, comparada a população geral.

Estudos mostram que o TEV ocorre entre 5-20% dos pacientes com câncer, sendo a segunda causa de mortalidade em pacientes oncológicos. Esse número pode ser subestimado, já que dados de necropsias mostram que a trombose contribuiu com óbito em até 50% desses doentes.

Dentre os fatores envolvidos na maior incidência de TEV estão:

1) Redução do fluxo sanguíneo: causado tanto por compressão tumoral nas veias como maior restrição do paciente ao leito (acamado), nos casos de internações, infecções e maior debilidade do paciente;

2) Lesão vascular: causada por dispositivos inseridos para acesso venoso como catéter central;

3) Estado de hipercoagulabilidade: o câncer por si só, é considerado um estado pró trombótico. Isso é devido a maior liberação de substâncias, ditas pró-coagulantes, como o fator tecidual, que ativam a coagulação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *