Esteatose hepática e aumento de ferritina: Saiba mais sobre essa relação!

Recebo toda semana vários pacientes cuja queixa é ferritina elevada. Vou fazer aqui alguns comentários sobre a situação.

Antes de tudo é preciso entender que ferritina é uma proteína de inflamação e seu aumento não necessariamente está relacionada com sobrecarga real de ferro corporal.

A hemocromatose, doença genética onde há intoxicação pelo ferro, é rara.

Na grande maioria dos casos a hiperferritinemia se deve a esteatose hepática, onde há acumulo de gordura nos hepatócitos (células do fígado). Isso gera inflamação com consequente aumento da ferritina.

Sobrepeso, aumento da circunferência abdominal, diabetes, colesterol e triglicérides elevados, abuso de bebida alcóolica são os fatores de risco para esteatose e consequente aumento da ferritina.

Portanto na grande maioria das vezes o tratamento da ferritina elevada é feito através de mudança no estilo de vida com alimentação equilibrada e prática regular de exercícios físicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *