A campanha internacional contra trombose!

A Rede Mário Gatti participa da Campanha do Dia Internacional da Trombose, comemorado em 13 de outubro. Trata-se de uma ação de conscientização sobre a doença, seus riscos e as estratégias de prevenção. O projeto atenderá cerca de 11 mil pacientes.

A campanha, que iniciou no dia 13 de outubro, vai até 31 de outubro. A meta do projeto é a implementação de políticas de prevenção à doença. Este é o segundo ano que o Mário Gatti integra o quadro internacional das instituições parceiras envolvidas no debate sobre a doença.

Campanha contra a trombose

Todos os setores do hospital receberam banners e cartazes informativos, destinados tanto ao profissional de saúde como pacientes e familiares. Em um estande na entrada do hospital, residentes explicam sobre a doença para os interessados. O material educativo é compartilhado entre os centros participantes de todo o mundo.

A médica hematologista da Rede Mário Gatti Tayana Teixeira Mello cita a importância em oferecer conhecimento à população. “A conscientização sobre a doença ajuda tanto o profissional de saúde como paciente a buscar medidas de prevenção, que são efetivas no controle da doença”, conclui.

As atividades de conscientização para a trombose permanecerão para equipe assistencial e gestão do hospital após esse período.

Para mais informações: www.worldthrombosisday.org

Sobre a Trombose

A trombose é a formação de um coágulo sanguíneo numa veia que dificulta ou impede o fluxo normal de sangue - a maioria ocorre na coxa ou na perna. Uma complicação da doença é o tromboembolismo venoso (TEV), que ocorre quando o coágulo se desprende e descola para o pulmão, impedindo o fluxo sanguíneo, podendo ser fatal.

Entre os principais fatores de risco para o desenvolvimento da trombose estão: cirurgia e trauma; idade; obesidade; câncer; gravidez e pós-parto; tabagismo; varizes; e uso de anticoncepcional.

A importância em criar políticas de prevenção é devido a complicação da doença, o tromboembolismo venoso (TEV), que tem cerca de 200 mil casos por ano, com uma taxa de morte em torno de 20%. O TEV é a terceira causa de morte cardiovascular no mundo, ficando atrás apenas do infarto agudo do miocárdio e do derrame (ACV).

Link da matéria original: http://www.campinas.sp.gov.br/noticias-integra.php?id=35184

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *